Academia de Letras em ação no mês do Escritor e do aniversário de Paulo Afonso

23/07/2019 |

Redação - AC Zuca

Por Atônio Galdino/Folha Sertaneja

 

ALPA no Programa Chá de Poesia nas Ondas do Rádio

A Academia de Letras de Paulo Afonso- ALPA participou do já consagrado programa Chá de Poesia nas Ondas do Rádio, criado e apresentado pelo poeta Rogério Xavier todas as sextas-feiras às 10 horas da manhã na Rádio PA, 104,9, do Bairro Tancredo Neves.

Pela ALPA ali estiveram as acadêmicas, poetisas, Socorro Araújo e Gorette Moreira apresentando poemas de sua autoria e falando dos eventos da ALPA realizados e programados para os próximos dias, como a recente solenidade de posse do novo membro da ALPA, Maciel Teixeira e a programação que será realizada na quinta-feira, dia 25 de Julho, Dia do Escritor, às 19 horas, na Câmara Municipal de Paulo Afonso.

“Naquele evento, estará sendo feito o lançamento do mais novo livro do presidente da ALPA, Professor Antônio Galdino, sobre o ex-prefeito e também ex-membro da ALPA, de que também foi fundador, Abel Barbosa e Silva”, disse Socorro Araújo, que justificou a ausência do presidente da ALPA que estava se curando de uma virose.

Gorette Moreira também falou sobre esse evento informando que “nesse dia estaria sendo apresentado o livro Revista da Academia de Letras de Paulo Afonso e o site da ALPA”.

As acadêmicas da ALPA agradeceram ao diretor do programa Chá de Poesia, pela oportunidade de divulgar as ações da nossa Academia.

Presidente da ALPA faz palestra sobre Paulo Afonso no Colégio Polivalente

O presidente da ALPA, Professor Antônio Galdino da Silva, a convite da coordenadora, Professora e também acadêmica Jovelina Ramalho, realizou uma palestra para os estudantes do Colégio Polivalente de Paulo Afonso.

O evento, dia 18 de Julho, reuniu várias turmas daquele colégio que ouviram e interagiram com o professor que mostrou que, “embora Paulo Afonso tenha apenas 61 anos de emancipação política, a sua história começou no século XVIII, no ano de 1725, quando a Cachoeira de Paulo Afonso passou a ser conhecida com esse nome.

Antes, as quedas d´água eram conhecidas como Sumidouro, Forquilha ou Cachoeira Grande mas passou a se chamar Cachoeira de Paulo Afonso quando o donatário da Capitania de Pernambuco, Duarte Coelho, a quem pertencia todo esse território, doou uma sesmaria ao português Paulo de Viveiros Afonso”.

O professor Galdino também falou porque o vilarejo que se formou ao lado da “cidade da Chesf”, que era o Acampamento construído pela hidrelétrica para abrigar seus empregados, se chamava “Vila Poty”. “Era porque os moradores que ia chegando a Paulo Afonso construíam seus casebres que eram forrados e cobertos pelos sacos vazios do cimento da marca Poty, muito utilizado nas obras das Chesf”.

No dia 29 de Julho, o professor Antônio Galdino fará palestra sobre o município de Paulo Afonso na Loja Maçônica Cachoeira da Luz.

Livros da Academia de Letras de Paulo Afonso e sobre Abel Barbosa serão lançados no dia 25 de Julho, Dia do Escritor

A Academia de Letras de Paulo Afonso produziu o seu primeiro livro, como textos, artigos, poesias dos seus acadêmicos, abordando temas variados relacionados com o município de a região de Paulo Afonso.

O livro, de 130 páginas, está dividido em cinco grandes capítulos que reúnem a produção literária de  vários membros da ALPA, assim distribuídos:

Capitulo I – Paisagens, Cultura e Memórias da região – onde se fala da região de Paulo Afonso, do rio São Francisco, dos Sítios Arqueológicos, da Estrada de Ferro Paulo Afonso e do ciclo do cangaço e sua presença nesta região.

Capítulo II – Personagens da nossa história. Aqui se homenageia personagens como Otaviano Leandro de Morais, Abel Barbosa, Gilberto Oliveira e D. Mário Zanetta cuja presença e trabalho muito contribuíram para o desenvolvimento de Paulo Afonso.

Capítulo III – A crônica da cidade amada – Vários cronistas da ALPA deixam suas mensagens sobre a sua visão de Paulo Afonso.

Capítulo IV – A poesia dos imortais da ALPA – Poetas e poetisas também falam desta região em versos dos mais variados estilos

Capítulo V – E viva a Literatura de Cordel!!! – Cordelistas da ALPA exaltam o reconhecimento da Literatura de Cordel como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. 

O livro sobre Abel Barbosa

Depois de intensa e demorada pesquisa e muitas conversas, o Professor Antônio Galdino concluiu e lança no dia 25 de Julho o livro sobre o imortal, membro fundador da Academia de Letras de Paulo Afonso, Abel Barbosa.

Sobre esse livro, o sexto produzido pelo professor Galdino, ele diz:

Contar os feitos, relatos da história da vida intensa do Cidadão de Paulo Afonso Abel Barbosa e Silva, suas vivências nas terras do Agreste pernambucano onde passou os primeiros 22 anos de sua caminhada e dos outros quase 68 anos vividos ainda com maior intensidade nas terras baianas de Paulo Afonso e Glória, foi uma honra muito grande e, novamente, um desafio imensurável, em vista da grande importância dos atos de quem foi a “ama-seca” de Paulo Afonso, o inventor deste município.

É como fazer uma grande reportagem, com quase 90 anos de caminhos, quase sem tomar fôlego, tão marcantes são os fatos, os cenários, os personagens.”



2018 - aczuca.com.br
Todos os direitos reservados
75 99178-7600
contato@aczuca.com.br